História: a campanha de Obama em Iowa (2008)

A nova forma de fazer campanha

Barack Obama começou sua tentativa de chegar à presidência como azarão. Além de enfrentar a favorita Hillary Clinton, outros candidatos se apresentavam: o ex-senador de North Carolina John Edwards, que havia ficado em segundo lugar em 2004, e os senadores Chris Dodd, de Connecticut, e Joe Biden, de Delaware.

Obama também era senador, mas havia sido eleito por Illinois em 2004. Era muito jovem, com pouca experiência e muito atrás na “fila” democrata. Ainda assim resolveu colocar seu time em campo para valer, começando os preparativos já em 2006. Nos primeiros meses de 2007, já tinha uma arrecadação comparável à de Clinton, que contava com a ajuda do sobrenome e das boas lembranças dos tempos de seu marido, Bill.

Inaugurou então uma nova forma de fazer campanha. Em vez de confiar na arrecadação de milhares e até milhões de dólares, investindo em comerciais de TV e propaganda na rua, Obama apostou no engajamento dos eleitores em uma mensagem de mudança.

Uma máquina de pedidos e recebimentos de pequenas doações, que inspira hoje a campanha de Bernie Sanders, promoveu entusiasmo na base democrata, especialmente entre jovens e negros. Com o avanço dos meses, Obama e Edwards estavam atrás de Clinton nas pesquisas nacionais, mas próximos nos estados iniciais das primárias.

O caucus em Iowa

Já explicamos em outro post sobre como funciona o caucus em Iowa. Este ocorreu especialmente cedo em 2008, no dia 3 de janeiro. As pesquisas do começo de novembro de 2007 davam grande vantagem para Clinton, enquanto Obama começava a ganhar força. Foi neste momento, duas semanas após o desempenho desastroso de Hillary em um debate, que a força do movimento impulsionado por Obama começou a se tornar maior:

Por outro lado, Obama conseguia ganhar a tração necessária para enfrentar HIllary de igual para igual sem possuir o currículo da senadora. E um momento decisivo foi o endosso da apresentadora Oprah Winfrey, que fez campanha com Obama em dezembro nos estados iniciais das primárias. Aqui o vídeo de sua presença em Iowa:

O fluxo de novos eleitores foi muito grande. Vários foram pela primeira vez em um caucus para votar por Obama. A última pesquisa feita nos dias finais de 2007 pelo jornal Des Moines Register, maior periódico de Iowa, mostrou que Obama venceria o caucus. E foi o que aconteceu: teve 37,6% dos delegados estaduais contra 29,7% de Edwards e 29,4% de Clinton.

Os resultados e a repercussão

Os resultados finais foram desanimadores para Clinton. Além de ficar 8 pontos atrás de Obama, ficou um pouco atrás de Edwards. A vitória de Obama simplesmente não era esperada no começo do ano anterior, embora aqueles que acompanharam o processo com atenção soubessem perfeitamente do potencial do senador. Este se realizou a partir desse momento, quando o mundo soube que um negro poderia se tornar presidente dos Estados Unidos pela primeira vez.

A quantidade de delegados obtida não fez diferença nenhuma no fim das contas. Pelas regras complexas da nomeação democrata, Obama acabou com 16 delegados e Clinton com 15. Mas o discurso de Obama dependia de mostrar essa força inicial, para não tratarem Clinton como uma candidata inevitável (algo que ocorrera em 2000 com Al Gore e George W. Bush).

No dia 3 de janeiro de 2008 começou a história de Obama como 44º presidente dos Estados Unidos da América. No dia 1º de fevereiro de 2016, os candidatos democratas a ser 45º ou 45ª presidente e então exercer a 58ª presidência americana na história estarão sendo considerados pelos eleitores de Iowa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s