Guia Super Tuesday: Democratas

O primeiro dia de março em 2016 marcará o começo da fase decisiva da campanha nas primárias republicanas e democratas. É a Super Tuesday, a Super Terça, na qual onze estados e um território irão se decidir definitivamente entre Hillary Clinton e Bernie Sanders.

Se você não entende nada sobre as eleições americanas, talvez seja melhor ler nosso primeiro texto antes de ler este. Se não sabe direito o que é um caucus, o texto sobre Iowa pode explicar. Se não conhece os principais candidatos, basta ver os perfis que publicamos sobre eles.

Todas as primárias democratas seguem a mesma regra de alocação de delegados: mínimo de 15% de votos para ter direito a delegados e alocação proporcional de acordo com a proporção de votos dos candidatos que se qualificaram (15%) em cada distrito.

Vamos falar sobre as chances de Clinton e Sanders nos estados que votarão amanhã para atribuir delegados para a Convenção Nacional Democrata em julho. Os onze estados e um território, com seus respectivos números de delegados, estão na lista abaixo. Clique para saber sobre cada um.

  1. Texas (222)
  2. Georgia (102)
  3. Virginia (95)
  4. Massachusetts (91)
  5. Minnesota (77)
  6. Tennessee (67)
  7. Colorado (66)
  8. Alabama (53)
  9. Oklahoma (38)
  10. Arkansas (32)
  11. Vermont (16)
  12. American Samoa (6)
  13. Previsão final (865)

Texas (222 delegados)

O Texas é o maior estado da Super Tuesday tanto para republicanos quanto para democratas. Vota a favor dos republicanos nas eleições gerais desde 1980 e sua população tem crescido constantemente, tornando-se o segundo estado mais povoado nos EUA. Esse crescimento se dá sobretudo entre os hispânicos, o que leva alguns analistas a prever que o Texas pode se tornar um estado democrata no futuro.

dem_txsenate83a480À diferença da maioria dos estados nas primárias democratas, a alocação de delegados no Texas não obedece as divisões distritais para o Congresso nacional, mas para o Senado estadual. São 31 distritos senatoriais, com um número de delegados que varia de 2 a 10, totalizando 145 delegados alocados pelos distritos. Outros 77 são alocados pelo resultado geral no estado.

Hillary tem enorme vantagem sobre Sanders, de provavelmente 30 pontos percentuais. O senador pode conseguir vencer um ou outro distritos mais urbanos e liberais (como alguns perto de Dallas e Austin), mas no geral deve ser derrotado com facilidade. No cenário mais otimista para Sanders, este não passará de 100 delegados e perde para Hillary por 20; o mais provável é uma derrota por 40 a 50 delegados.

(voltar ao índice)

Georgia (102 delegados)

A Georgia é um estado no qual os contrastes presentes hoje no Sul dos Estados Unidos se fazem bastante óbvios. Apesar de uma maioria conservadora e eleitora dos republicanos nas zonas rurais, as grandes cidades do estado, como Atlanta, apresentam preferência pelos democratas, bem como a população negra que compõe 30% dos habitantes de lá.

Georgia_Congressional_Districts,_113th_Congress.tif

Atlanta foi sede das Olimpíadas de 1996 e é o segundo estado mais povoado do Sul, perdendo apenas para o Texas. É o segundo maior prêmio da Super Tuesday também para os republicanos, que costumam vencer nas eleições gerais. Em 1976, Jimmy Carter se tornou o primeiro presidente natural da Georgia. Outros presidentes tiveram forte relação com o estado, como Franklin D. Roosevelt, Dwight Eisenhower e Woodrow Wilson.

Tanto demográfica quanto politicamente, a Georgia é muito similar à Carolina do Sul, sua vizinha ao nordeste. Apesar da maioria republicana, o eleitorado democrata é vasto e majoritariamente negro, o que deixa Hillary em uma excelente condição. São catorze distritos congressuais que oferecem 67 delegados, além de outros 35 alocados pelo resultado no estado como um todo. Os únicos locais em que Sanders tende a ser competitivo são as regiões rurais com maior predomínio branco, mas mesmo aí Hillary deve vencer com ampla vantagem. Sanders não deve ter muito mais que um quarto dos delegados, o que causaria nova derrota por 50 ou mais delegados junto com o Texas.

(voltar ao índice)

Virginia (95 delegados)

A Virginia foi o estado que mais forneceu estadistas no período de formação política dos Estados Unidos (Washington, Jefferson e Madison, três dos quatro primeiros presidentes, eram do estado), era o maior estado na época e sempre foi o ponto de divisão entre Norte e Sul. Isso mudou a partir da Guerra Civil, com a divisão entre Virginia e Virginia Ocidental; esta pagecgd110_vapermaneceu na União, aquela apoio a secessão confederada. A partir daí, a Virginia passou a ser mais identificada com o Sul e até hoje o simbolismo dos Confederados passa pela sua capital, Richmond.

Desde 1968, os republicanos venceram as eleições presidenciais no estado, mas isso mudou a partir de 2008. A estratégia de Barack Obama levou em conta a força dos condados no norte do estado, mais próximos da capital do país, Washington. O público desses locais (especialmente em Fairfax County) é muito mais democrata do que republicano, e seu crescimento populacional recente possibilitou a captura da Virginia.

É nesses locais que mora a melhor esperança de Bernie Sanders para alcançar um bom resultado em um estado fora do Nordeste americano. Talvez consiga por volta de 40 a 45 delegados. Mas as pesquisas dão uma excelente vantagem para Hillary Clinton, que deve conseguir não só a maior parte dos delegados como uma diferença de até 30 a seu favor.

(voltar ao índice)

Massachusetts (91 delegados)

tumblr_m2jubiWLnw1rtlgyyo1_1280O estado mais difícil de soletrar, até mesmo para americanos, é também um dos mais solidamente democratas de todos nas eleições gerais. John F. Kennedy veio de lá, e o candidato republicano derrotado em 2012, Mitt Romney, foi governador do estado entre 2003 e 2007. É onde está a cidade de Boston, as universidades Harvard e MIT e foi o estopim da Revolução Americana com o Tea Party no século XVIII.

Também é a melhor chance de Bernie Sanders para obter um número grande de delegados, já que os outros estados maiores da Super Tuesday são todos sulistas. Nas pesquisas, sua vantagem já foi maior, mas a proximidade com Vermont (estado pelo qual Sanders é senador) e com New Hampshire pode ajudar numa vitória contra Hillary Clinton. O mais provável é que, seja quem for o vencedor, seja uma disputa acirrada, com não mais de 11 delegados de diferença para quem sair vitorioso.

(voltar ao índice)

Minnesota (77 delegados)

Great Lake MinnesotaA Super Tuesday é cheia de estados sulistas. O representante do Norte (ou Meio-Oeste, dependendo da classificação) é o estado do Minnesota, que faz fronteira com o Canadá e costuma votar nos democratas. Bastante frio e cheio de lagos (o que rende o apelido de “Land of Ten Thousand Lakes”), é a terra do ex-vice-presidente e candidato democrata derrotado em 1984, Walter Mondale.

É um dos poucos estados na Super Tuesday que vota em formato de caucus. Também é uma das esperanças de Bernie Sanders, que foi bem em Iowa em parte devido a esse modo de votação. Praticamente não há pesquisas (somente duas, feitas em janeiro), mas ambas dão larga vantagem a Hillary Clinton. Esta vantagem pode ou não se traduzir em uma margem confortável para Clinton, de até 15 delegados, mas Sanders pode conseguir reduzir a distância se seus apoiadores conseguirem convencer eleitores durante a votação.

(voltar ao índice)

Tennessee (67 delegados)

O Tennessee é um estado famoso por dois grandes motivos: a música típica dos Estados Unidos, representada por seu morador mais ilustre, Elvis Presley (estabelecido em elvis-memphisMemphis), além de Johnny Cash (estabelecido em Nashville). O segundo motivo é o famoso uísque Jack Daniels. Um dos estados fronteiriços entre o Sul e o Meio-Oeste, o Tennessee é um grande representante do estilo do interior norte-americano.

À diferença dos estados vizinhos ao Sul, o Tennesse não tem uma população negra tão predominante. Isso pode significar maiores chances para Bernie Sanders, que tem tido dificuldades nesse setor do eleitorado democrata contra Hillary Clinton. As pesquisas dão favoritismo absoluto para a ex-primeira dama, com mais de vinte pontos de vantagem. A tendência é que essa a vantagem numérica em delegados obtidos nas primárias do estado seja de 10 a 15 delegados. O Tennessee, portanto, deve dar mais uma vitória sulista para Clinton.

(voltar ao índice)

Colorado (66 delegados)

image8-630x472No Colorado há uma imensa zona rural, e grandes cidades como Denver. Há também desertos e montanhas nevadas. Um estado bastante particular em termos geográficos e também único politicamente: em 2013, tornou-se junto ao Oregon um dos primeiros a legalizar a venda de maconha para fins recreativos. O time de futebol americano de lá, o Denver Broncos, venceu o SuperBowl 50 no começo deste mês.

O público mais liberal no eleitorado democrata do Colorado aumenta as chances de Sanders. Uma vitória ali, mesmo que por pequena margem, é fundamental para as pretensões do senador. A única pesquisa dá ampla vantagem para Clinton, mas foi feita em novembro e o sistema de caucus deve igualar mais os campos. Qualquer um dos dois pode vencer, o que significa pouca margem de delegados a favor de um ou de outro.

(voltar ao índice)

Alabama (53 delegados)

National Voting Rights_mO recente filme Selma relembrou o ativismo pelos direitos civis a negros (especialmente o direito a votar) liderado por Martin Luther King, Jr. O Alabama era um estado símbolo das leis de segregação dos negros nos anos 60 – o apoio dos democratas do norte à causa do direito ao voto foi o estopim para o racha dos democratas sulistas em 1968, que lançaram o governador do Alabama, George Wallace, para concorrer à presidência.

As tensões raciais ainda são fortes, e o eleitorado negro é maciçamente democrata. Além disso, é também mais conservador nos costumes, o que faz a mensagem liberal de Bernie Sanders ter muito menos condições de obter apoio. Hillary Clinton é favoritíssima e não seria surpresa vero Alabama entregar ainda mais delegados para a ex-secretária de Estado do que ela obteve na Carolina do Sul no sábado. Se Sanders conseguir um terço dos votos, pode se sentir vitorioso.

(voltar ao índice)

Oklahoma (38 delegados)

okc_bombing_20100419104740_640_480_1429451000112_17037316_ver1.0_640_480O estado é geograficamente como se fosse a porção norte do Texas. Ficou tristemente conhecido internacionalmente pelo atentado terrorista em 1995, que matou 168 pessoas na capital do estado. Possui demografia similar ao Texas, com aumento gradual da população não branca (seja negra, hispânica, miscigenada ou descendente de índios). O gás natural é um dos esteios de sua economia.

Como a população branca e liberal é maior do que em outros estados do Sul, Bernie Sanders poderia ter mais chance de conseguir uma vitória ali: a última pesquisa deu apenas dois pontos de vantagem para Hillary Clinton. Na melhor das hipóteses, Sanders pode conseguir até ganhar alguns pontos e superar Hillary. Na pior, a proximidade do estado com o Arkansas e outros estados sulistas vai empurrar o voto para Clinton. Dificilmente um dos dois obterá uma vantagem significativa.

(voltar ao índice)

Arkansas (32 delegados)

20131222_ARKANSAS_337-slide-92TL-videoSixteenByNine1050Um estado grande em território, não tão grande em população, o Arkansas tem vários fatores que prejudicam Bernie Sanders. A população costuma ser mais conservadora, mesmo entre os democratas. Está no Sul, onde o eleitorado negro é maior. Mas nada é mais decisivo do que ser o estado natal de Bill Clinton, que foi seu governador nos anos 80 e dali saltou para vencer as primárias e a presidência em 1992.

Em 2008, Hillary teve 70% dos votos contra Obama, que foi muito melhor no Sul do que Sanders parece ser (o atual presidente venceu vários estados lá). É provável que seja mais um massacre em todas as regiões do estado. Sanders deve ficar feliz se atingir 10 delegados. Mas 7, contra 25 de Hillary, talvez seja a aposta mais correta.

(voltar ao índice)

Vermont (16 delegados)

screen-shot-2016-02-26-at-3-27-31-pmO pequeno estado de Vermont é muito similar a New Hampshire, e é a casa de Bernie Sanders. Nada mais natural que seja favorito absoluto, mas talvez nem mesmo ele esperasse liderar as pesquisas por diferenças superiores a 70 pontos. É provável que Hillary Clinton simplesmente não alcance os 15% necessários para ter delegados e que todos os 16 fiquem com Sanders. Se atingir pelo menos 15%, ficará com no mínimo três. Bernie Sanders participa da política local há mais de 40 anos.

(voltar ao índice)

Samoa Americana (6 delegados)

OLYMPUS DIGITAL CAMERANo último caucus democrata na Samoa Americana, em 2008, foi estabelecido um recorde de participação: 285 votantes. Não é surpreendente. O arquipélago, território ultramarino americano, tem menos de 60 mil habitantes que não poderão votar na eleição geral, além de fornecerem apenas 6 delegados. Oferecer participação para os territórios, com exceção de Porto Rico, não passa de cortesia dos partidos.

Não há como saber quem é favorito, mas o palpite mais acertado é Hillary Clinton. As questões econômicas que interessam o eleitorado de Sanders estão longe de ser uma preocupação para os habitantes dessa verdadeira ilha de Lost.

(voltar ao índice)

Previsão final (865 delegados)

Cada estado tem suas particularidades. Não é fácil acompanhar todos, e as campanhas sofrem com essa necessidade de atender, de modo estratégico, cada um dos locais para conseguir o máximo de delegados possível. O sistema americano é muito difícil de entender e também de praticar, mas os incentivos para sua manutenção acabam sendo mais fortes.

Uma previsão total de quantos delegados cada candidato terá é, no fim das contas, um mero chute. Você pode se guiar pelas pesquisas, mas estas são poucas, às vezes até inexistentes, e muitas são questionáveis do ponto de vista metodológico. Você pode se guiar por resultados passados, mas o risco é muito grande nessa abordagem. E também pode ver o que as campanhas têm feito: onde apostaram mais suas fichas, onde abandonaram (por terem poucas chances) ou deixaram em paz (por ser um resultado garantido). No fim, a previsão é sempre arriscada.

No caso democrata, uma garantia que temos é que Hillary Clinton sairá com mais delegados do que Bernie Sanders. Mesmo com as estimativas mais otimistas, o senador não tem como compensar as perdas que sua campanha certamente observará nos estados sulistas. Hillary deverá ter algo entre 480 e 540 delegados, enquanto Sanders terá entre 330 e 390. Ou seja, a distância mínima muito provavelmente estará acima de 100 delegados e talvez chegue a 200, o que é uma quantidade muito grande no sistema proporcional democrata.

Amanhã, Hillary Clinton dará um passo enorme para ser a primeira mulher nomeada por um dos dois grandes partidos a concorrer à presidência dos Estados Unidos da América.

(voltar ao índice)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s