A hora de Bernie Sanders

Uma semana depois das primárias republicanas na Carolina do Sul, que coroaram Donald Trump como o favorito do GOP à nomeação para as eleições gerais de novembro, acontecerão as primárias democratas. Se Trump foi a surpresa republicana deste ciclo eleitoral, Bernie Sanders foi a surpresa democrata. Mas o senador de Vermont está na corda bamba, e suas chances de obter a nomeação democrata estão cada vez menores.

O problema demográfico

Bernie Sanders saiu de uma relativa obscuridade como político local de um pequeno estado para líder da oposição de esquerda à candidatura de Hillary Clinton. Esta foi vista como inevitável desde 2008, quando Barack Obama venceu a ex-primeira dama e o desafiante republicano John McCain. Em 2012 Obama disputaria a reeleição, em 2016 seria a vez de Hillary.

Poucos se arriscaram a disputar contra a máquina clintoniana, mas Sanders não só o fez como, de modo surpreendente, inspirou muitos a procurar um caminho mais à esquerda. Autodeclarado socialista, Sanders forçou Clinton a adequar o discurso para englobar parte dos anseios de um público jovem e democrata que se organizou em torno da candidatura do senador.

Ao crescer muito além das expectativas, Bernie acendeu a luz de alerta entre os apoiadores de Hillary, que sofreram no passado com o surgimento de uma nova candidatura de um senador até então desconhecido que acabou vencendo as primárias. E a estratégia foi traçada: confiar na força de Clinton com os eleitores hispânicos e negros.

No caucus de Nevada, Clinton obteve seu primeiro resultado inequivocamente positivo. Coincidência ou não, é um estado com maior eleitorado hispânico em comparação com os dois primeiros, Iowa e New Hampshire. Embora a distância não tenha sido grande, o alívio causado pela vitória no Oeste fez com que as expectativas mudassem novamente, e agora Sanders é novamente um azarão.

Bernie Sanders deve perder para Hillary Clinton na Carolina do Sul amanhã, com ampla vantagem da ex-secretária de Estado na população negra do estado, responsável por quase metade dos eleitores democratas. Mas o que todos aguardam é a margem da derrota, para saber se o problema demográfico de Sanders, que atrai eleitores brancos em quantidades muito maiores do que hispânicos e negros, pode ser solucionado a tempo para a Super Tuesday.

As pesquisas e expectativas

Ninguém espera uma vitória de Sanders amanhã. Mas a margem de vitória de Hillary vai definir as expectativas para março: será um passeio de Clinton nos estados do Sul ou Sanders poderá surpreender em alguns locais, mantendo sua vantagem no Nordeste americano?

A média das pesquisas realizadas até aqui, ponderada pelo FiveThirtyEight, apresenta um cenário de mais ou menos 60-30 para Hillary. Como o sistema democrata é proporcional, espera-se que Clinton obtenha algo próximo de dois terços dos 53 delegados disputados via eleição na Carolina do Sul. Uma distância de 20 pontos ou mais entre os dois candidatos deve indicar que as dificuldades de Sanders para ter votos entre os negros continuam presentes.

Mas e uma distância de 10 ou menos pontos? Isso, além de influir decisivamente na alocação de delegados, pode dar a Sanders a esperança de vencer as primárias de Virginia e Tennessee, por exemplo, e ter maior competitividade nas outras primárias sulistas. Considerando que Hillary espera uma vantagem muito maior, isso poderia causar uma cobertura maior por parte da imprensa (que está muito mais interessada nas primárias republicanas) e uma nova virada no jogo.

O que é certo é que Sanders não irá desanimar tão cedo. Mas sua campanha não tem chance de obter a nomeação sem uma razoável capacidade de atingir o eleitorado democrata em todas as divisões demográficas. Sua força entre os mais jovens impressiona, mas não será suficiente para levar o senador à disputa em novembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s